Mentiras sobre Dietas que tem que Deixar de Acreditar

Verdade ou mentira, eis a questão!

O mundo da nutrição está repleto de desinformação, o que provoca confusão, escolhas alimentares inadequadas e até falta de confiança nos profissionais de saúde.

Por isso, nada melhor que ser acompanhado por um nutricionista Dieta EasySlim, que vai ajudar a compreender qual a alimentação mais apropriada para si, respeitando as suas necessidades individuais.

Conheça alguns dos principais mitos que é importante desmascarar:

“Para emagrecer basta ingerir menos calorias do que aquelas que gasto”

Uma das regras básicas do emagrecimento é, de facto, o défice calórico, isto é, que a quantidade de calorias ingeridas seja menor que a quantidade de calorias gastas. Contudo, para que o emagrecimento seja feito de forma saudável, é também importante ter em conta a origem das calorias, ou seja, se elas provêm de uma fonte de açúcares, gordura ou proteína. Por isso, aconselhe-se com um nutricionista para saber qual o melhor plano alimentar para si e que o ajude a emagrecer de forma sustentável.

“Eu como muito menos que a minha colega de trabalho e ela emagrece mais rápido que eu”

Apesar de, para emagrecer, ser necessário ter em conta as calorias ingeridas, não é apenas o balanço calórico que vai determinar o sucesso ou rapidez com que atinge o peso pretendido. Há outros fatores a ter em conta, como, por exemplo, a história clínica, a genética, a atividade física e outros hábitos de vida. Por isso, não dever comparar o seu processo de emagrecimento com o de outras pessoas, uma vez que somos todos diferentes.

“Os hidratos de carbono engordam”

Todos os macronutrientes (proteínas, gorduras e hidratos de carbono) fornecem calorias, logo todos têm o potencial de aumentar o peso. No entanto, eles também são fundamentais para que o corpo funcione de forma saudável e, por isso, não se deve eliminar totalmente nenhum grupo de macronutrientes da alimentação.

“Posso comer à vontade produtos diet e light porque eles não engordam”

Quando vê numa embalagem a palavra diet ou light, é fácil que consuma esse alimento com mais tranquilidade e menos controlo, acabando até por comer mais, porque tem menos açúcares ou gorduras que o alimento “normal”. No entanto, deve ter algum cuidado com este tipo de produtos. Quando são retiradas gorduras ou açúcares, acrescentam-se outros ingredientes, mais artificiais, para manter o sabor ou textura, mas também menos saudáveis.

Comer saudável fica caro

É possível comer bem e a um preço económico. O truque consiste em escolher frutas e verduras da época, planear refeições e adotar bons hábitos de conservação e preservação dos alimentos em casa.

É também importante fazer contas, não só a curto prazo, como a longo prazo. Se prefere comer alimentos processados ou fast food porque, supostamente, fica mais barato, saiba que este tipo de alimentação vai aumentar o risco de várias patologias, como doenças cardiovasculares e diabetes, aumentando, por sua vez, a probabilidade de gastar mais dinheiro em consultas médicas e medicamentos.

“Vou beber água em jejum para emagrecer”

Vamos ter de lhe dizer isto: não há alimentos, nem bebidas, que emagreçam. Contudo, a água não deixa de ser uma exceção pois é a única bebida/alimentos que não faz perder nem ganhar peso, porque não contém calorias. Pode e deve manter o hábito de beber água em jejum, não para emagrecer, mas sim para conseguir atingir outro objetivo também importante: manter-se hidratado. Já agora, pelo mesmo motivo, beber água às refeições também não engorda.

 

O nosso conselho final: não confie sempre na internet. Este pode ser um excelente recurso de dicas para um estilo de vida saudável e até servir de inspiração para receitas ou motivação, mas pode também ser fonte de desinformação, especialmente quando estas dicas provêm de pessoas que não são nutricionistas.

 

Eduque-se com quem sabe.

*Os resultados variam de pessoa para pessoa e dependem da adesão ao programa.

**Custo de Chamada Local - Dias úteis das 9H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00